"Corpo Estranho" questiona a relação entre o natural, o artificial e o consumo. Formas e materiais vagamente familiares, ora orgânicos ora sintéticos, retratam uma paisagem distópica na qual produtos domésticos do cotidiano são imaginados como organismos vivos sob um microscópio; um comentário sobre a poluição microplástica no corpo humano.


Instalação fotográfica site-specific composta por peças redondas em metacrilato, suspensas por fios de nylon, dimensões variáveis, 2022 (em andamento)

- - -


"Foreign Body" questions the relationship between the natural, the artificial and consumerism. Vaguely familiar forms and materials that are organic yet synthetic depict a dystopian landscape in which everyday household products are imagined as living organisms under a microscope; a commentary on microplastic pollution inside human bodies.


Site-specific photo installation, round Diasec prints of variable sizes suspended by nylon, dimensions variable, 2022  (ongoing)

Using Format